sábado, 30 de dezembro de 2017

ATÉ JÁ | De maneira que é isto. Fiquem bem.
facebook

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

DO INSULTO COMO ARGUMENTO | Parece que uma petição assinada por mais de nove mil almas vai ser discutida no parlamento. 
O texto acusa Mário Soares de violentas maldades e trata-o como "fulano". A ideia expressa no documento pretende impedir que um novo aeroporto tenha o nome do antigo Presidente da República. Sinceramente não entendo como se leva a sério esta truculência. 
Uma missiva assinada por nove mil criaturas sem maneiras que credibilidade tem?
Fonte Expresso
facebook

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

PROGRAMA POLÍTICO | Do centro-direita ao centro-esquerda. Do centro-esquerda ao centro-direita. De cima para baixo. De baixo para cima. De um lado para o outro. É assim mais ou menos. Assim e assado.
Fonte Expresso
facebook

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

SEM PACHORRA | Anna Muzychuk vai perder títulos e honrarias. É barra no xadrez mas não está para aturar madurezas. Recusa-se a usar a indomentária imposta pelos regimes autoritários que tratam as mulheres como adornos. “Tudo isto é irritante, mas o mais perturbador é que quase ninguém se preocupa”, diz. Pois, é isso mesmo.
facebook
Fonte Observador

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

PLANETA VULCANO NA GALERIA DA CASA | Vulcano é uma viagem de descoberta do planeta Vulcano, uma vez uma hipótese plausível no nosso sistema solar. 
Imagens e filme capturados na Ilha Vulcano na Sicília.
VULCANO é a primeira exposição de 2018 na galeria da Casa Da Cultura | SetúbalMaria Leonardo Cabrita é a artista convidada. Um ambiente inventado a partir de uma realidade assim recriada. Uma exposição de fotografia que é também instalação. A não perder. Abre dia 6 às 19 horas e fica por cá até ao fim de janeiro. Apareçam.
facebook

sábado, 23 de dezembro de 2017

O QUE HÁ EM MIM É SOBRETUDO CANSAÇO
O que há em mim é sobretudo cansaço
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.


A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto alguém.
Essas coisas todas -
Essas e o que faz falta nelas eternamente -;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço, cansaço.

Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada -
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...

E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço.
Íssimo, íssimo, íssimo,
Cansaço...
Poesias de Álvaro de Campos | Obras de Fernando Pessoa | 9/10/1934
facebook

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

DA PORRADA COMO ATITUDE | O presidente do PP espanhol e, já agora, o rei, pelo silêncio cúmplice e pela pouca habilidade política revelada, foram os grandes perdedores das eleições na Catalunha. As criaturinhas de Deus acharam que era a mandar polícias para o terreno que as coisas se resolviam. A solução, pelo menos onde a democracia está em exercício, é sempre política. E mesmo onde a democracia não está nos manuais políticos, a solução é sempre política porque é a política que permite negociações e entendimentos. A grande chatice é que o PP e o rei, ao perceberem mal o problema, não o resolveram. Agravaram-no. Não é à porrada que se resolve o que quer que seja. Porrada traz mais porrada. 
Pintura de Antoni Tàpiés

facebook

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

A BESTA | "O Presidente vai acompanhar esta votação de perto e pediu-me que o informe sobre todos aqueles que votarem contra nós."
Disse a representante do idiota que se senta na sala oval. Foi na ONU. É claro que Trump iria sempre saber quem vota e quem não vota na imbecilidade americana. O que está aqui em causa é o tom de ameaça. Já não disfarça. É completamente despudorado. O dono do mundo em pleno exercício das suas funções. Um idiota detém um poder que põe tudo em perigo. 

Fonte Expresso
facebook

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

BD no BANuno Saraiva lança Zé Inocêncio - As Aventuras Extra Ordinárias dum Falo Barato em reedição revista e aumentada. 
Vai ser na TASCA MASTAI, o Bar-livraria do Bairro Alto especializado em Banda Desenhada e Ilustração. Fica ali à esquina, no número 14 A, da Rua da Rosa.
Quinta-feira, dia 21 de Dezembro. 19 horas.
Faltar é mau.

facebook

terça-feira, 19 de dezembro de 2017


CONTO DE NATAL | O PPD/PSD vai escolher entre a fome e a vontade de comer. Entre um embezerrado agora convencido de que é senador e um patusco que se considera detentor de toda a razão. As ideias que defendem não interessam nem ao menino Jesus. São crentes, é certo. Acreditam no bem contra o mal. E têm a sua noção do que isso é. Eles são os bonzinhos. Os maus são os outros: os que não alinham com eles, os que não crêem. Mas são tão bonzinhos que até concordam em ouvir toda a gente para decidirem sobre os direitos de cada um. Uns santos na terra. Tão santinhos que parecem uns anjos. Ou parvos, vá. Mas não são nada disso. São só dois militantes de um partido de direita que querem voltar a impor as ideias manhosas do seu partido. Se alguma coisa correr mal, arriscamo-nos a ter um deles como primeiro-ministro. Ninguém diga que está bem.
Fonte Observador
facebook

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

TALVEZ A COISA TOME UM JEITO | Lula lidera as intenções. O fascista Bolsonaro está em segundo lugar na disputa. Estes perigos começam a ser um hábito. Veremos como se porta a justiça naquele país onde a justiça parece não existir. Assim de repente só me apetece dizer: Força Lula. O Brasil já não aguenta tanta injustiça. Talvez aquela terra tome um jeito.
Fonte Público
facebook

domingo, 17 de dezembro de 2017

A FESTA | António Mega Ferreira está a conversar com Maria João Seixas e José Pedro Serra no programa Raízes, na RTP2. Tema: EXPO'98, A Festa. Imperdível.
facebook

sábado, 16 de dezembro de 2017

JOSÉ LUÍS PEIXOTO | Foi inesquecível, este encontro com José Luís Peixoto. Inesquecível e divertido. O escritor reafirmou aqui os seus dotes de comunicador cobertos por uma simpatia fora do comum. Foi bom estar na Casa Da Cultura | Setúbal, nesta última sessão Muito cá de casa de 2017. Muito obrigado, Jose Luis Peixoto. Haverá repetição.
As fotografias mostram bem o interesse que este convívio nos forneceu e são, como habitualmente, do Fernando Pinho.

facebook

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

PESSOA EM PRÉMIO | Merecido e aplaudido. De pé. Parabéns, Manuel.
Fonte Expresso
facebook

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

MUITO CÁ DE CASA | Com organização conjunta DDLX Design Comunicação Lisboa / Município de Setúbal - Divisão de Cultura, esta iniciativa pretende trazer os autores ao convívio com o público. Foram muitos os que já responderam à chamada. Muitos dos mais representativos autores nacionais e até um estrangeiro — Vitor Ramil — passaram este ano pela Casa Da Cultura | Setúbal. Eis o desfile: João Gobern, António Oliveira e Castro, José Brandão, Alberto Lopes, João de Azevedo, Vitor Ramil, Inês Magalhães MotaAlfredo BarrosoAlice BritoAlbérico Afonso Costa, Fernando Rosas, Sérgio Godinho, Luís OsórioHelena LebreCláudia Marques Santos, António Araújo, João Paulo CotrimBruno PortelaIrene Pimentel e agora, para finalizar 2017, Jose Luis PeixotoRosa Azevedo apresentou a maior parte das obras em destaque, mas Pedro Soares também colaborou. Colaboração ainda do jornal Sem Mais, na divulgação, do restaurante A Casa do Peixe - Setúbal, no apoio gastronómico e da livraria Culsete no fornecimento dos livros. As fotografias que aqui se exibem devem-se à colaboração do Fernando Pinho. Muito importante também a presença de muita gente com vontade de participar. É para as pessoas que querem participar que trabalhamos. Muito obrigado a toda a gente. É muito provável que a saga continue no próximo ano. Até breve.
facebook

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

PROSAS NO CAFÉ | Depois da segunda apresentação, no Porto, na próxima quinta-feira, por Sobrinho Simões, as Prosas Bíblicas apresentam-se em Setúbal. Será na segunda edição das Conversas de Café, na Casa da Avenida, e aqui a leitura deste trabalho de Maria Sofia Magalhães está a cargo do poeta Fernando Pinto do Amaral. O Paulo Curto Baptista vai dar às cordas da guitarra em projecto inédito. É no próximo sábado. Até lá.
facebook

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

RARÍSSIMAS? | Confesso que nunca dei por esta associação Raríssimas nem conhecia os seus enleios. A designação estranha-se, mas depois entranha-se: apoia crianças com doenças raras. A senhora agora denunciada sabe bem o que isso é — tem um filho com uma doença nada comum, daí o envolvimento na criação da raríssima associação. O que não deveria acontecer mas provavelmente aconteceu é o que vamos perceber depois da investigação. Estes aproveitamentos dos dinheiros de todos não são feito raro. Não são raríssimas estas atitudes. O que for soará.
facebook

domingo, 10 de dezembro de 2017

JOSÉ LUÍS PEIXOTO MUITO CÁ DE CASA | Na próxima sexta-feira, dia 15, será a vez de Jose Luis Peixoto conversar connosco, na Casa Da Cultura | SetúbalRosa Azevedo fará a apresentação de O Caminho Imperfeito. Depois conversaremos com o escritor. Até lá.
facebook
 PROSAS BÍBLICAS NO PORTO | Na próxima quinta-feira, dia 14, vou até ao Porto. Motivo: apresentação de Prosas Bíblicas, livro editado pela Estuário Publicações, e produzido pela DDLX Design Comunicação Lisboa, que viveu a sua primeira apresentação em Lisboa, na Biblioteca Camões. Agora viaja até ao Porto, com apresentação de Sobrinho Simões, e depois, no sábado, estará em Setúbal, com apresentação de Fernando Pinto do Amaral e participação especial de Paulo Curto Baptista, na Casa da Avenida. Apareçam. 
facebook


WIM MERTENS | Bom domingo, com pássaros e música. Há por aí muita música que se pode ouvir, apesar de tudo o que é inaudível.
facebook
A IGNORÂNCIA NO PRATO DA BALANÇA | Dizem os juizes defensores deste juiz que se revelou muita ignorância por parte de quem não achou graça às alegações do seu colega. Estes apologistas da "liberdade" dos juizes, agora já quase todos fora dos tribunais, vêm assim, provavelmente, tentar defender a continuação dessa liberdade. A decisão de um juiz não se contesta. Mesmo que seja violentamente ignorante. E parva.
Fonte Expresso
facebook

sábado, 9 de dezembro de 2017

O AMIGO DE MENDONÇA | Lembro-me de Marcelo, enquanto comentador nas televisões, ter lamentado haver um filmezinho que denunciava este seu amigo adepto de pontapé no cu. Pelos vistos aquilo seria a mais sã normalidade. O problema foi o o telemóvel intruso ter apanhado o tal Mendonça em pleno delito. Está decidido: a partir de agora, em Belém, só serão permitidas selfies com o Presidente. Os repórteres fotográficos vão ser corridos a pontapé. Competente contratação.
Fonte Observador
facebook

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

CONTEÚDOS DA PROFUNDIDADE | Um bom encontro. Foi boa a conversa. Foi bom ouvir Helder Moura PereiraMaurício Abreu e todos os que quiseram participar. O novíssimo café da Casa da Avenida recebeu muita gente que quis conversar e conversou. Houve troca de ideias e esclarecimentos. As conclusões ficam para outra vez.
facebook

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

OS GOSTOS DISCUTEM-SE | Na próxima sexta-feira vamos discutir tudo o que nos der na tola. Vamos falar da criação artística porque a criação artística permite essa liberdade. O premiadíssimo poeta Helder Moura PereiraMaurício AbreuJoão de Azevedo e eu vamos estar na Casa da Avenida para dar ao badalo. A conversa começa por volta das cinco e meia da tarde. Se não estiver a chover apareçam. Se estiver tragam chapéu de chuva. Vai ser fixe. Até lá.

Na sessão será apresentada a publicação O TRUQUE DO MEL, que esclarece este título. Edição de 50 exemplares autenticados.
facebook

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

PROFISSÃO: DESIGNER | Morreu Ivan Chermayeff. Desenhou coisas que vivem visualmente. Marcas que comunicam, que marcaram o nosso tempo e que ficam por aí a espalhar charme. Há um mundo que foi transformado por gente assim. Esse mundo é muito melhor. Muito obrigado, senhor Chermayeff.
Fonte Público
facebook

terça-feira, 5 de dezembro de 2017


Centeno:“Esta eleição não muda nada na política interna em Portugal”

P'RA MELHOR ESTÁ BEM, ESTÁ BEM. P´RA PIOR JÁ BASTA ASSIM | Outra coisa não seria de esperar. Percebo que o caminho não seja alterado. Foi este rumo que lhe deu visibilidade e credibilidade. Se os acordos à esquerda permitem alterações para melhor na vida das pessoas, siga a marinha. Se é para ajustarem a coisa ao ritmo dos desejos de quem mais tem é melhor abandonarem o barco. Passos Coelho (essa anedota em pessoa) riu a bom rir das intervenções de Centeno no parlamento. Marques Mendes (o adivinhador compulsivo) chamou à possibilidade de Centeno ir para o Eurogrupo uma anedota. Nenhum dos dois se leva a sério, é claro. Excepto quando governam, porque governam de uma maneira que provoca enjoo e irritação. Mas também não digo que Mário Centeno foi o último a rir. Em política rir não é o melhor. Não dou os parabéns às "vitórias" de políticos. Desejo-lhes felicidades. É melhor quando a política é praticada a pensar nos que menos têm. Quando assim não é, que se lixem os políticos mais as suas risadas e gozos idiotas. Boa sorte para todos.
Fonte Expresso
facebook

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

O MITO DE PIGMALIÃO | Só para dizer que esta criatura plena de vontade de abrangência pode vir a ser o líder daquele partido que nos salvou de não sei o quê. São os ajustadores de uma realidade que imaginam criada por si. Pigmaliões de plástico, que é mais barato. 
Fonte SIC Notícias
facebook

domingo, 3 de dezembro de 2017



EU DEPOIS INVENTEI O RESTO Helder Moura Pereira, Prémio APE de poesia, vai agora subir ao pódio para receber o bronze do importantíssimo prémio Oceanos. A portuguesa Ana Teresa Pereira é a primeira classificada e o brasileiro Bernardo Carvalho o segundo. Apresento a coisa assim por esta ordem só para dizer que o Helder vai estar no café da Casa, no próximo dia 6, juntamente com o Maurício Abreu, o João de Azevedo, e este vosso amigo, para falarmos das incongruências, irritações e motes da criação artística. Consequência da exposição O Truque do Mel, que apresento na galeria e no café da Casa da Avenida. A propósito coloco aqui as chapas que registam momentos da abertura, que o meu amigo Fernando Pinho fez o favor de bater.
Não se esqueçam: dia 8 às 17:30 no Café da Casa da Avenida. Até lá.

facebook






sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

TRUQUE DO MEL | A exposição abre hoje, sexta-feira, às 17 horas, na Casa da Avenida. O café da casa também abre hoje. Todos convidados.
facebook
+