quarta-feira, 30 de setembro de 2015


BERLUSCONI EM PORTUGAL? | Gomes Ferreira anda a entrevistar líderes. Com Passos Coelho foi um passeio por um jardim infantil. Cordialidade e simpatia foram a norma. Hoje falou com Catarina Martins. Sabemos que o homem só permite que se diga o que ele quer. Agenda ideológica escancarada. A vergonha instalou-se. Entrevistador passa a entrevistado. A coisa passa a monólogo. Conversa cortada ao gosto da casa. Parece que o canal televisivo pertence ao militante número um do PPD/PSD. Será que estamos a assistir à "berlusconização" da televisão em Portugal? Impõe-se a voz do dono? Podiam disfarçar. Assim é demasiado evidente.
facebook

terça-feira, 29 de setembro de 2015

O QUE É A VERDADE? | Já cá se sabe que a ministra das finanças é muito rigorosa e competente. Daí ter utilizado a mentira para encobrir um atropelo. Foi uma mentira piedosa. O governo não pode ser interrompido na sua rota. Os "portugueses" - como eles dizem - não têm nada a ver com estas contas internas. São coisas lá deles. Deixem-nos lá continuar a ir ao pote.
FONTE ANTENA 1 | RTP
facebook
POSSO ESCOLHER O TOM? | O rapaz do retrato é cabeça de lista da coligação de direita. Responde pela Guarda. Hoje poucos o recordam, mas já foi famoso. Forneceu ao firmamento político uma chusma de ideias imbecis, mas acima de tudo, o que o fez andar nas bocas do mundo, foi o ter descoberto uma nova doença social: a peste grisalha. Provavelmente prefere a fórmula do seu querido líder Coelho - pêlo pintado. Como o cabelo dele é mais para o escuro, bem podia prolongar a coloração pela cara. Mas isso era se tivesse uma réstia de vergonha na dita.
facebook

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

POLÍTICA BIPOLAR | Nos últimos quatro anos foram uns impostores que governaram. Omitiram medidas, praticaram leviandades, cometeram atrocidades. Mas os portugueses vão escolher um novo governo. Um governo que nada tem a ver com o endividamento. a emigração, a pobreza. O governo Passos/Portas, empossado pelas sondagens, vai encaminhar o país para o desenvolvimento pleno. Os portugueses estão fartos de mentira e hipocrisia. Nada será como dantes. A pobreza anteriormente prometida vai dar lugar à prosperidade. Os emigrantes vão regressar. Este país vai ficar um brinco. Para a frente Portugal. 
FONTE DN
facebook

domingo, 27 de setembro de 2015




ATITUDES | No próximo domingo a conversa é esta.
facebook

sábado, 26 de setembro de 2015

MUITO CÁ DE CASA | Foi uma noite em que se falou de vinho, de pão, dos vinhos que se fazem hoje, do trabalho literário de Paulo Moreiras. Joana Vida contribuiu com o seu conhecimento da poda e da colheita. Paulo Moreiras falou dos seus romances que ontem estavam ali disponíveis para venda. Adiou a revelação do que anda a escrever agora. Segredos. Fica para outra vez. Falaremos com ele quando sair novo livro. No fim, como estava prometido, provámos o excelente 4G da adega Venâncio da Costa Lima, Lda.Boa conversa, boa pinga, agradável convívio, na Casa Da Cultura | Setúbal. Foi uma noite bonita.
(Fotografias de Fernando Pinho)

facebook

sexta-feira, 25 de setembro de 2015















HOJE EM SETÚBAL | Paulo Moreiras vai estar em Setúbal para falarmos do seu livro Pão & Vinho. Mas Paulo Moreiras é autor de outros livros. Graças à colaboração da Livraria Culsete, algumas dessas obras vão estar à disposição de quem por cá aparecer. A prova de vinhos é assegurada pela adega Venâncio da Costa Lima. Prevê-se uma noite bem passada e bem regada, na Casa da Cultura. Encontro marcado.
facebook

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

EXEMPLOS & VIRTUDES, LDA | O défice disparou e não acertou no alvo. Atingiu níveis superiores. Parece que foi por causa do Novo Banco. Mas então a solução Novo Banco não foi exemplar? Não foi a medida certa? As medidas que exigiram sacrifícios não foram exemplos de grande virtude? Ou será que não acertam uma? O que querem agora? "Pelmas"? Só me ocorre um aplauso: vão-se todos foder. 
facebook
QUANDO PENSAMOS QUE PIOR É IMPOSSÍVEL... Aparece sempre alguém a acrescentar um regresso a um passado qualquer, que insistem em reinventar a toda a hora. Enquanto isto não estiver ao nível do "salve-se quem puder" não descansam.
FONTE DN
REGRESSO AO PASSADO | O melhor mesmo é não pagar nada. Um regime de escravatura institucional vinha mesmo a calhar, não é assim? PT bem entregue. Teme-se o pior. 
FONTE ECONÓMICO
facebook

terça-feira, 22 de setembro de 2015

PÃO & VINHO | As vindimas estão a terminar. As adegas estão a trabalhar nos vinhos que aí vêm. Tempo ideal para abordarmos o assunto. Paulo Moreiras, escritor, autor do livro que serve de motivo para o nosso encontro, vai estar presente na Casa da Cultura | Setúbal. Com ele vai estar Joana Vida, da adega Venâncio da Costa Lima, Lda. Vamos falar do livro, dos vinhos e provar os ditos. A adega convidada já vai nos 100 anos. Para assinalar a data, a nova geração da casa desenhou um vinho especial. Tem cor, aroma e corpo. Digno de elogio largo. Chamaram-lhe 4G. É este o vinho que vamos provar na próxima sexta-feira. É oferta da casa. 
facebook

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

MUITO CÁ DE CASA - NOVA TEMPORADA | Regressamos, na próxima sexta-feira, a estes convívios históricos. Sim, já temos uma história de três anos. Por cá passaram muitos dos mais salientes autores do país Portugal. Reabrimos a temporada com Paulo Moreiras e o seu excelente livro Pão & Vinho. São histórias em que o pão e o vinho são protagonistas. O Paulo vai estar presente para as contar ao vivo. E a fazedora de vinhos Joana Vida vem dar ao badalo connosco. Também vai haver prova de vinhos. Adianto que os néctares provados serão gentilmente fornecidos pela adega Venâncio da Costa Lima, Lda. 
Vai ser um serão bem passado e bem regado. Sem excessos, é claro. Apareçam. Estão convidados.

facebook

domingo, 20 de setembro de 2015

É A DEMOCRACIA | Vitória clara do Syriza. As sondagens falharam. Chegou a ser aventada a hipótese de a direita voltar ao leme. O eleitorado não o quis. Isto é mesmo assim: o voto é que decide. E não são os comentadores que formam governos, e fazem coligações e alianças. Era bom que pensassem nisso, antes de revelarem vontades próprias e pensamentos serôdios.
facebook
POLÍTICA COM SENTIDO | Boa sorte, Tsipras. Boa sorte, Grécia. Seja lá esta coisa da sorte o que for. 
facebook
FESTA NA ALDEIA | Vai começar a festa. Estas festas têm coisas engraçadas: é ver os governantes tirarem a gravata e a arrogância do colarinho, e fingirem que ouvem os homens, as mulheres e as crianças que lhes surgem pela frente. Fingem mesmo que estão encantados por os conhecer. Isto entre concertos inenarráveis, jantaradas acompanhadas de ruído de talheres e palavras de ordem, e muitos bailaricos no meio da rua, e muitos beijinhos nos mercados. Eu vou para dentro. A gente depois fala no dia 4 à noite. 
facebook

sábado, 19 de setembro de 2015

JÁ CÁ FALTAVA | Fantástico. Portugal já não é lixo, pelos vistos. Uma simpatia, esta Standard & Poors. Mas é preciso não parar as reformas, ouviram? Portem-se bem. O aviso está feito. Veio mesmo a tempo. Com amigos destes, quem precisa de inimigos?
facebook

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

ARTISTAS UNIDOS - 20 ANOS | Parabéns.
facebook

CAFÉ E AFINS | Olha que bom. Tenho mais um sítio onde poisar um bocadinho, aqui mesmo ao pé.
Fonte Sábado
facebook
QUEM CHAMOU A TROIKA | Já chegaram a alguma conclusão sobre este assunto? Não? Pois eu até sei quem foi, mas não digo. Como estamos em fase de promoção eleitoral, não quero prejudicar ninguém. 
facebook

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

AI, A DEMOCRACIA | Ouvi dizer que o último grande debate da campanha foi hoje de manhã. Também ouvi dizer que a campanha ainda não começou. Já não percebo nada. O que é que acabou e o que é que vai começar? Há campanha? Não há mais debates? Como é que vai ser? Jogamos aos dados? Atiramos moeda ao ar? Eu gostava de debater umas coisas com o Passos e com o outro, o das mulheres em casa e na família. O que faço? Vou à Comissão Nacional de Eleições? Vou à DECO?
facebook

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

A VOZ DO DONO | Nunca me meto em enleios pessoais. Nunca digo "não gosto de fulano, ou de beltrano. Cada um é como cada qual e quem não conheço não classifico. As pessoas defendem as suas causas, algumas repelentes, mas são as suas causas. Classifico as causas. E defendo-as os combato-as. Mas há algumas pessoas, poucas, de quem consigo dizer com toda a convicção: não gosto deste gajo. Há gajos que já nem consigo ouvir. Há um que aparece em debates na SIC-N e me provoca instintos estranhos. É mal educado, ideologicamente fundamentalista, e é do CDS-PP. Esta última inscrição seria suficiente para não comentar o que quer que seja. Não conheço ninguém do CDS-PP pessoalmente. Nem quero. É gente que está nos antípodas do que defendo. Mas hoje deu-me para isto. Nuno Magalhães não honra a opinião civilizada. Primeiro porque é pouco civilizado. E depois é socialmente um chato: não respeita nada nem ninguém. Hoje, no confronto com João Galamba, deu-se ao luxo de irritar o moderador. E pronto, abro aqui uma excepção à tolerância que me permite gostar de toda a gente à partida. Vale o que vale? Vale pouco? Claro, mas como se trata da minha opinião... vale mesmo muito. Não suporto Nuno Magalhães. Era só isto.
facebook
O ETERNO RETORNO DO FASCISMO | Polícias hungaros espancam refugiados. Dirigentes europeus tratam este assunto como se estivessem a jogar ao monopólio. Será que não percebem que é o fascismo que está ao ataque? A Hungria tem um governo fascista. Abram os olhos. E a mente. São pessoas que estão a sofrer injustamente, porra. 
facebook

terça-feira, 15 de setembro de 2015

OUTRAS SENHORASNo tempo em que outro galarão cantava, um faduncho — Amor de pai — decretava com convicção: Pois o pão que os filhos comem/ É a mãe quem o reparte/ Mas é o pai quem o dá". É a parte final da simpática musiquinha que antecede um chorrilho de disparates sobre as demonstrações de afecto na família. Paulo Portas regressou ao passado, ou nunca de lá saiu? Conservador? Não, há conservadores mais decentes. Isto é muito pior do que isso. 
É excessivamente mau. Inclassificável. 
FONTE EXPRESSO
facebook

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

OS CÃES LADRAM...Vangloriam-se de correcções que não fizeram. Esquecem as falências que causaram: nas famílias, nas empresas. Falam em recuperação económica como se uma miserável subida depois de uma descida aos infernos fosse uma áfrica. Rejubilam com a descida do desemprego no verão. Passos promete dar uma mãozinha aos lesados do BES, propondo a transformação da justiça em ramificação da Santa Casa. E garante que não teremos a vida que já tivemos, como se todos tivéssemos passado pela vida como ele próprio passou. Homem de vida fácil que tarde percebeu que a vida não é aquilo. Portas sugere que o papel da mulher na família volte aos tempos de Salazar. Aborda esta tranquilidade rodeado de mulheres sorridentes, provavelmente com a esperança de regressarem ao conforto da casa para fazerem as contas do mês e as limpezas diárias.
E depois há a comunicação social. Aí temos todo um programa. As propostas eleitorais da coligação de direita são a única solução para o país. Comentadores e analistas são chamados aos programas televisivos para apagarem os fogos que a esquerda insiste em reacender. Os comentadores residentes gastam a inevitável cartilha da inevitabilidade. Jornais fazem primeiras páginas festejando o extraordinário sucesso governamental. Paulo Rangel passou de inábil trapalhão a notável inspirador do programa Prós e Contras. A sua interrogação vai ser motivo de conversa. Portugal à Frente agradece. A coligação política que fez regressar a vida das pessoas a níveis inconcebíveis tem que ganhar isto à força. Esperemos que lhes cague o cão no caminho.
facebook

domingo, 13 de setembro de 2015

HÁ QUEM VIVA SEM DAR POR NADAMuitas centenas de cidadãos manifestaram-se ontem em Lisboa, em apoio a pessoas que sofrem assustadoras ameaças nos lugares onde era suposto viverem com dignidade. Centenas de pessoas foram dizer que apoiavam o acolhimento a esses seres humanos. Um grupo ridículo de energúmenos tentou perturbar essa demonstração de solidariedade. São nazi-fascistas assumidos. Ostentam Salazar e Hitler como gúrus. Podemos dizer: que se lixem, não passam de duas dezenas de imbecis que vomitam o que lhes permite esse posicionamento ideológico. Ideologia já devidamente rejeitada pelo pensamento, opinião, arte, literatura, democracia, em todos os sítios onde reside gente civilizada. Mas acontece que essas premissas são muito propaladas por aí. Muitas vezes por inocente ignorância. Outras por real maldade. Alguns não sabem que podiam muito bem desfilar ao lado dos energúmenos fascistas de ontem. Mas podiam. Felizmente não o sabem. Não sabem nada.  
facebook

sábado, 12 de setembro de 2015

NOVO RUMO? | Blair tudo fez para o afastar. Se calhar foi bom que o fizesse. Blair engana-se muito, Engana-se sempre. E engana quem pode sempre que pode. Ninguém ligou ao pegajoso ex-primeiro-ministro. A eleição de Corbyn é uma lufada de ar fresco na esquerda europeia. Pode ser que as coisas comecem a mudar naquelas bandas. Era bom.
facebook
JOÃO LIMPINHO NA CASA DA CULTURA | O escultor expõe os desenhos que fez para a concepção das esculturas do Bairro da Bela Vista, em Setúbal. Abre hoje à tarde e vai estar por lá até ao fim do mês. Apareçam.
facebook

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Repito um texto que aqui coloquei, em 2011, para assinalar a data de hoje. A fotografia foi tirada no dia anterior aos atentados. Pois, eu estava lá.

LEMBRAR | Viajei para Nova Iorque com o fito de conhecer a cidade que não dorme. As imagens e todos os envolvimentos que fitas e páginas escritas nos fornecem, despertam curiosidade. A primeira impressão que se tem daquela terra condiz com a batida premissa: a cidade não dorme porque existem vários mundos por ali. A cidade mais imagética do planeta não só não dorme, como está permanentemente com os sentidos em riste. Há sempre gente acordada. Gente de todo o lado que é dali também. O descabido insulto "vai para a tua terra" torna-se ali ainda mais descabido. Em Nova Iorque todos nos sentimos novaiorquinos. Fomos todos novaiorquinos, no dia 11 de setembro.

facebook

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

MÚSICA PARA CAMALEÕES | Confesso que ainda pensei não ver os debates. Sei em quem nunca votarei e já sei em quem vou votar. Também confesso que a dupla Passos Coelho/Paulo Portas me provoca brotoeja. Mas o debate entre Catarina Martins e Portas aguçaram-me a curiosidade. Ontem vi Passos ser encostado à sua ideologia retrógada e manhosa sem apelo nem piedade. Passos e Portas são duas marionetas que se limitam a debitar o rançoso discurso neoliberal que importaram dos seus fornecedores de Bruxelas. Os invencíveis são afinal homenzinhos acossados. Aquela música já não tem ouvintes que justifiquem a manutenção da orquestra. As sondagens esforçam-se por os trazer para a tona, mas não escondem a imensa maioria que os quer ver pelas costas. Estão irremediavelmente no fundo. Que lá permaneçam por muito tempo.
facebook

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

O DEBATE | Os comentadores estão todos empregados. Parece que todos reconhecem que Costa esteve melhor. Até o inefável Marcelo o reconheceu. Surpresa da noite: Miguel Relvas apareceu na TVI 24, ao lado de Fernando Medina e Mariana Mortágua. São fundamentais as suas prestações? Recuperação da personagem? Havia necessidade? O que tem para dizer um pantomineiro que não tem nada para dizer?
facebook
INFORMAÇÃO ISENTA E COMPETENTE | Afinal há melhor do que o Correio da Manhã. Existe um jornalismo muito mais dinâmico do que essa referência do jornalismo luso. Esta profissional colocou a sua estação de televisão nas bocas do mundo. A estação de televisão não gostou da propaganda e correu com ela. Está disponível para fazer filmezinhos para ilustrar os comentários xenófobos e imbecis que alastram por aí.
Fonte TSF
facebook
HIS MASTER'S VOICE | A imprensa de Balsemão tenta virar o bico ao prego. Sic e Expresso fazem o que podem e não podem para darem o que foi dito por não dito. Chega a ser vergonhoso. Segundo estes arautos do seguidismo patronal, Portas deu as respostas certas deixando Catarina Martins a pão e laranjas. Não é que estejam a ver mal a coisa, estão é a ver como o patrão quer. É a voz do dono. Temos que contar com isto. 
facebook

terça-feira, 8 de setembro de 2015

HÁ VIDA NA ESQUERDA | Catarina Martins esteve a dar ao badalo com Paulo Portas na SIC-N. Desculpem a expressão politicamente pouco correcta, mas não resisto: Catarina descobriu a careca a Portas e deu-lhe um bigode. Foi muito bom assistir.
facebook
OS IDIOTAS | Andam por aí comentários racistas e xenófobos por mor do apoio às pessoas que fogem a agressões nos seus territórios de origem? E então, a gente vai ligar ao ar viciado que circula nas cabeças ocas de mentecaptos?
facebook

domingo, 6 de setembro de 2015

DIA SEGUINTE | Anda tudo no corrupio das sondagens. Parece que são as sondagens que ganham eleições. Não são, mas esta gente sabe que fazem muito por isso. Repetem-se números até ao limite da pachorra. Parece que tudo está adquirido. Pronto, já percebemos que ninguém vai poder governar autorizado por uma expressiva maioria. O PS não terá maioria absoluta nem que Cristo desça ao largo do Rato. E a coligação de direita também não. Mesmo que ganhe, a direita forma governo como? Para cair na primeira oportunidade? Ora, esta é a boa notícia. A esquerda tem maioria absoluta no terreno. Normal, é claro que já não há pachorra para estes delinquentes que nos governam. A esquerda só não governa se os seus partidos não estiverem para aí virados. Ou seja, se continuarem a brincar às casinhas uni-familiares. É que, com estes números tão animadores, não há motivos para hesitações. Digo eu, que não quero saber de estratégias, só de políticas sérias que metam as pessoas lá dentro. Vejam lá o que fazem. Ouviram, ou é preciso fazer um desenho?
facebook

sábado, 5 de setembro de 2015

SEM PENAS | Quando eu era rapaz, a malta queixava-se da falta de informação com jeito. Havia censura. Os jornalistas, os bons jornalistas, escreviam nas entrelinhas o que queriam que a malta percebesse. Depois veio a possibilidade de termos uma boa comunicação social. Com liberdade, com rigor, com qualidade. Passou a haver o chamado jornalismo de referência. Mais tarde, as redes sociais vieram permitir a total liberdade de expressão a todos. Podemos dar a isso a importância que quisermos. Podemos escolher quem queremos ler, mas o que é certo é que a coisa teve mesmo graça. Quem tem opinião que valha a pena nas redes passou a ser citado na comunicação social de referência e a ser partilhado pelos seus pares. Depois veio o jornalismo de vão-de-escada. Um sucesso. É esse jornalismo que hoje é mais partilhado. É a nova referência no jornalismo. Parece que foram buscar o pior que brota das redes sociais. Nos noticiários televisivos, o disparate instalou-se como se as regras de uma certa informalidade parola fosse livro de estilo. Viram as descrições dos últimos desenvolvimentos do caso Sócrates? Aquilo até dói.
facebook

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

O RISCO É A ALMA DO NEGÓCIO | Como?! A fotografia da capa da revista da fulana da TVI, que exibe uma fotografia de uma candidata às próximas eleições? A revista nunca me passou pelos dedos. A candidata nunca me despertou pitada de interesse. Portanto, não comento. Não tenho nada a ver com os negócios, nem com a vida íntima, de uma e de outra. Felicidades, é o que eu desejo.
facebook

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

A ESPERANÇA TAMBÉM MORRE | Vêm em busca de melhor sorte. Por cá a sorte também não abunda. Abunda a hipocrisia dos decisores. Uma classe política que não sabe lidar com uma tragédia desta dimensão, é uma classe política que não o é. Gente sem qualidades. Agora a coisa ficou mais visível. Muito visível. Todos os dias nos deparamos com esta desgraça aparentemente alheia. Finalmente há uma onda de preocupação. Seres humanos não podem ser como destroços a dar à costa. Até com esta situação há quem ganhe dinheiro. As pessoas pagam a esperança. Arriscam. Vêm mulheres, crianças, homens. Desesperados. Mas a esperança morre nas ondas.
Fonte Expresso
facebook

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

DEMOCRACIA POR CABO | Parece que começaram os debates eleitorais. Catarina Martins e Jerónimo de Sousa conversaram num canal por cabo qualquer. Nem sei qual foi. Não dei por nada. Percebo que agora a democracia — sim, falamos de debates para o Parlamento de um país — é um produto televisivo que se escolhe entre a programação generalista. O regime democrático trata-se a si próprio como um vulgar produto de consumo. A televisão pública não teria aqui qualquer coisa a dizer? Para que serve? Ou estão programados outros debates? Vou estar mais atento.
facebook

terça-feira, 1 de setembro de 2015



SETEMBRO | Gosto de setembro. Muita coisa má aconteceu neste mês. Traições. Crimes. É historicamente um tempo que incomoda a memória. Mas também é em setembro que muita coisa nova acontece. Voltamos ao trabalho com novas ideias, novos projectos. Este ano, setembro marca o tempo em que vamos combater esta direita convencida de que é invencível. Vamos vencê-los em outubro. Estes amanuenses da política que tudo fazem para nos desenharem um triste destino: como sempre foi assim não há nada a fazer. Transformam a realidade que desenham em ideologia. Os donos disto tudo, tudo devem dominar. Os donos disto tudo a quem se associam os amanuenses da política quando saem da política.
A política pode ser outra coisa. Tem de ser. Vai ser. Bom setembro para todos.
facebook
+