sexta-feira, 30 de dezembro de 2011



Imagem: Dorothea Lange

ERA O CAPITALISMO POPULAR, DIZIAM | O lamentável ano de 2011 já lá vai. "Diz" que o que aí vem ainda vai ser pior. Em tempos alguém achou que os limites estavam a ser ultrapassados. Mas logo em seguida alguém convenceu muitos de nós de exactamente o contrário: os cortes orçamentais e o ainda maior empobrecimento eram a única solução. É por esse carreiro que caminhamos. Parece que somos todos culpados: os que gastaram à tripa-forra por mor dos empréstimos facilitados e os que sempre ganharam pouco - a maioria - e foram gastando o que iam ganhando. Agora todos temos de partilhar a "desgraça" dos que passaram a ganhar um bocadinho menos. É a mudança de paradigma, dizem. É a puta que os pariu, digo eu.
Comentar no facebook
O FIM DO MUNDO EM CUECAS | Há quem diga que o fim do mundo vai acontecer no final de 2012. Portugal aguentará até lá? E se aguentar tem almofada orçamental para tão grandioso acontecimento? Duvido.
Comentar no facebook

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

CARTA ABERTA AO SILÊNCIO | Ok, ok, não é indo para casa que as coisas se resolvem, como muito bem sugere o meu amigo Tomás Vasques. Retirada de reflexão concluída, aí estou eu preparado para as curvas no teclado. Consciente de que nada de importante acrescento para a salvação do mundo, mas com a humilde noção de que sempre vou contribuindo para acrescentar lenha seca ao fogacho. Vamos a isso. Até já.
Comentar no facebook
+