sábado, 31 de maio de 2008

Os partidos do PSD

Manuela Ferreira Leite é a nova presidente do PSD. O resultado foi tripartido. Passos Coelho já se declarou disponível para colaborar com a nova direcção. Santana não. Santana Lopes continua convencido de que tem um projecto diferente para o País. A unidade não vai ser fácil. Tudo pode acontecer, com Lopes à solta por aí. Até outra formação partidária pode surgir.
Alberto João Jardim era bem capaz de enviar flores para essa gala.
Ou talvez não. Talvez prefiram fazer a festa lá no salão do partido.
Sossego é que não vai haver.

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Sequências

A inclusão da propaganda à matiné de Vitor Serpa em Serpa, prende-se com a vontade de colaborar com os novos dinamizadores do espaço e com o respeito absoluto pelas opiniões contrárias. Mas, contudo, há algo que continuo a não perceber: se é do lançamento de um livro que se trata, para quê esta anunciação da antecipação do que vai acontecer no jogo da selecção? Marketing promocional? Está na cara. E é capaz de ter a sua graça. As fantasias à volta do que pode acontecer, e que depois nunca acontece, levam os analistas futebolísticos a verborreias intermináveis. Talvez o jornalista Serpa tenha muito para dizer. Pelo menos escrever sabe. E para conversar todos os motivos são bons.
Ou quase todos...

Vìctor em Serpa

Patriotismo de trazer por casa

Ainda há quem aguente esta onda de patriotismo à volta do jogo da bola? Uns heróis boçais, sem informação adquirida que lhes confira um interesse mínimo, preenchem horas de programação televisiva. O tempo que diariamente destino para passar os olhos pelo vidro electrónico não me permite perder tempo com parvoíces. Felizmente é possível seleccionar o tipo de informação que se consome. Mas lamento a contaminação.
Fátima, Futebol e Fado regressaram em grande forma. Nunca os três éfes estiveram de tão boa saúde mediática e financeira. Eu acrescentava mais um e punha um ponto de exclamação no fim. Mas não quero que me rotulem como um vulgar ordinário. Ou como pouco patriota.
Não há pachorra para este patriotismo de pontapé e força.

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Faulkner na Fundação


William Faulkner por Lídia Jorge.
Introdução por Laura Fernanda Bulger, Professora de Teoria da Literatura e Literatura Inglesa da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.
CICLO ASAS SOBRE A AMÉRICA/WINGS OVER AMERICA
Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, hoje, às 18h30.

Pioneiros de Portugal

Há festa de arromba em Setúbal. Chamaram-lhe "Tasquinhas e afins" e penduraram cartazes nas árvores plantadas na cidade. 
A festarola dura entre 28 e 1 de Junho. O último dia tem a seguinte chamada de atenção: 1 de Junho, especial dia da criança.
Ide pequenada, ide. Há petiscos e bebidas para todos. 
Haverá por aí quem comente esta brilhante iniciativa? Eu dispenso.

A herança


Manuela Ferreira Leite, nesta jornada eleitoral, já não goza de um agradável passeio pela avenida. Os seus companheiros tentam que tropece nas falhas da calçada. Ferreira Leite sofreu fortes ataques, no ringue da SIC. Não atirou a toalha ao chão, mas, não tenho dúvidas, teve vontade de o fazer. Patinha tentou passar por razoável. Esforço inglório. E Santana foi igual a si próprio insistindo numa espécie de ceia natalícia da família PPD/PSD. Família desavinda mas que é a dele. E ele defende-a com unhas e dentes. Mas o discurso escorreito que sempre soube aplicar não o ilibam das tramóias do passado. Manuela Ferreira Leite e Pedro Passos Coelho são o agora e o depois. Está percebido. O futuro do PSD passa por estes dois militantes. Tudo parece estar decidido. Imaginar Santana ou Patinha em poses de governação do País aparenta prestação circense. 

O regresso dos comentários

É possível comentar de novo a partir de hoje. Só haverá moderação em caso de força maior: se a ofensa for grada. De resto... é comentar, pessoal.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Hoje há petróleo, amanhã não sabemos


Já se fala em reorganização e revitalização dos transportes públicos. Em breve o carro vai ficar à porta de casa. A crise vai-nos impedir, já daqui a um bocadinho, de comer peixe fresco. Manuel Pinho convoca as estruturas europeias para o desassossego. Sarkosy propõe limites à aplicação do IVA. Cavaco diz que há "dose de especulação". Oposição acusa Governo. Governo identifica males vários na anterior gestão da Direita. Anda tudo de candeias às avessas. 
Não tarda andaremos de candeias apagadas.
Imagem do filme O Carteiro de Pablo Neruda

terça-feira, 27 de maio de 2008

Visão reduzida



É mais ou menos assim: Mário Crespo está no meio. De cada lado estão os convidados: Um é de Esquerda; outro é de Direita. A ideia é dizer, desdizer e repetir o que foi dito. Tem graça. Hoje teve graça redobrada. Depois de um inverosímil auto-elogio protagonizado por Telmo Correia, Luís Fazenda protagonizou a tirada da noite. Contou esta história: O banqueiro que actualmente manda no BPI, propôs, há tempos, a redução dos salários de todos os portugueses numa determinada percentagem. Quando o Presidente da República e outros perigosos esquerdistas lamentaram os altos salários dos gestores portugueses, toda esta gente se amofinou com tão ousada desfeita. Os profissionais da gestão de empresas são autênticas figuras mitológicas. Os novos Ciclopes. Um olho basta-lhes. Mas talvez estejam a precisar de apoio oftalmológico.

Sidney Pollack


Anda a morrer muita gente que faz falta.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Pedincha sem controlo

Os combustíveis aumentam a toda a hora. A situação parece estar fora de controlo. Para ajudar à festa, há uma chusma de sectores de actividade económica a reclamar apoio do Estado, ou seja, de todos nós. Porque razão temos nós que aliviar todas as contrariedades de todos os sectores económicos? Em que associação me devo inscrever para pedir umas massas para encher o depósito do carro?
Por este andar, tudo vai ficar fora de controlo não tarda. 

Memórias maquinadas

Quem é candidato a primeiro-ministro não deve pronunciar-se sobre certas matérias de uma forma ligeira. Foi o que disse Santana Lopes a propósito das declarações de Passos Coelho sobre uma proposta de descida de impostos.  Santana disse-o a  sério. Com aquele ar sisudo e pesaroso que cola a todas as suas intervenções. Ele que, no pequeno período em que foi primeiro-ministro, declarou o fim da crise quando ainda nem se dava bem por ela. E que fez trinta por uma linha em matéria de ligeireza. 
Falta de memória ou memória maquinada de um ex-quase tudo?

domingo, 25 de maio de 2008

Alfredo Saramago


Estive com ele meia dúzia de vezes: estar mesmo de conversar, de conviver, porque de vez em quando tropeçavamos em inaugurações e lançamentos. E em restaurantes. Não têm conta esses encontros. Há uns tempos esteve na minha oficina. Estava a fazer um trabalho sobre comezainas à base de bacalhau. E eu colaborei na sua passagem a livro.
Agora foi-se embora. Com tanto que havia ainda para contar.
Há histórias assim. Ficam interrompidas. É pena.
Fotografia: Rui Gaudêncio/Público

sábado, 24 de maio de 2008

O Tempo, esse grande estupor


Desde que me entendo que oiço queixas contra o tempo que faz nesta época. Todos os anos ouvimos as mesmas lamúrias. Os velhos, do alto da sabedoria que a idade lhes confere, decretam que o tempo está a mudar. Mas dizem isso há um ror de anos. Se calhar são sempre os mesmos que vão aos noticiários televisivos. E se calhar estão a ser acometidos de falta de memória. Sempre dei conta de chuvas em Maio. Sempre aturei as oscilações de temperatura neste período do ano. Acho que sempre foi assim, mais coisa menos coisa. Provavelmente as mundanças de temperatura afectam a moleirinha da malta.

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Diário fotográfico


Paulo Lopes é um fotógrafo e peras. Esta fotografia é dele. E tem muitas mais no seu blogue e no site portfolio. Já está representado nas ligações aqui do lado. Recomendo visita.

E eles pimba

Quem passa os olhos pela programação televisiva, já reparou que passeia por lá um anúncio em que um cantor de apelido Carreira faz uma desajeitada apologia da selecção da bola. Agora vi na SIC-N o seleccionador da referida equipa declarar-se fã de um leal cantor com Roberto no nome próprio. O referido treinador até utiliza as gravações do estridente bardo nas viagens dos nossos heróis. Um país de robertos e tonys que não vai longe com tanta parolice. No campeonato musical já perdemos. Pelo menos dois frangos já franquearam as malhas da nossa paciência.

quinta-feira, 22 de maio de 2008

A era do vazio


Bartolomeu Cid dos Santos morreu. A notícia não foi primeira página dos jornais. Nem abriu os noticiários televisivos. Não percebo porquê. Ou talvez perceba.

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Mergulhar no futuro


Foi há dez anos. Mergulhámos no futuro. Sou testemunha desta aventura. Mantenho alguns dos amigos que ali conheci na caixinha das amizades maiores. A última exposição mundial do século vinte homenageou os oceanos e recuperou uma zona da capital até então degradada. Ficou a oportunidade de percebermos como se requalificam as cidades. Aprendemos com a aplicação do Programa Polis. Parabéns ao país Portugal. Um abraço ao meu amigo António Mega Ferreira.

Feiras e arraiais

Não tenho pronta opinião sobre esta coisa da Feira do Livro de Lisboa. Parece-me descabida esta guerra em redor de umas barracas mal acabadas e outras todas pernósticas. É verdade que não sou grande frequentador de feiras e arraiais. Sei onde procurar livros sem a ajuda de estendais e sonoras cornetas.
Façam as pazes. Entendam-se. Os leitores tem mais que fazer.

Universal estupidez


A xenofobia é universal. Quem não é como nós é contra nós. Quem nos faz sombra deve ser eliminado. Gente que passa por nós todos os dias, que não hesita em manter com as diferenças étnicas uma constante embirração, são um desafio à cidadania e ao bom senso. Em outros continentes, pelos mesmos motivos mas com diferente colorido, seres humanos são atirados ao abandono. Pior, não é de abandono que se trata, é mesmo de eliminação física: combustível, fósforo e adeus à raça. As raças não existem? Não. Mas existe uma raça de gente capaz de tudo. A puta que os pariu a todos.

terça-feira, 20 de maio de 2008

Porca miséria


Lixo é lixo. O passeio público não é o melhor local para se colocar o que nos sobra em casa. O lixo nas ruas de Nápoles já mete nojo. Berlusconi chegou e prometeu limpar tudo: o lixo das ruas e o lixo humano. Itália está condenada a viver entre estes excessos. Porca miséria.

O passado. o presente e o futuro


O Museu de Arte Antiga exibe um excelente trabalho de Rui Sanches. Chama-se "Museum", e é uma interpretação muito pessoal de uma visita ao museu. Por perto, na sala de entrada, pode ser vista uma alusão aos antigos meios expositivos (com design de comunicação aplicado por nós, na DDLX). Temos assim o passado e um certo presente futurista nas salas do Museu de Arte Antiga. Tudo isto até Agosto. Vale a pena dar lá um pulo.

Jorge Pinheiro

Inaugura hoje, pelas 19 horas, na galeria João Esteves de Oliveira, uma exposição de trabalhos não figurativos de Jorge Pinheiro. A não-figuração é o essencial do seu trabalho no período que vai da segunda metade da década de 60 até ao fim da de 80. São 60 os trabalhos expostos, todos de primeira água. O conjunto é muito ilustrativo da produção de Jorge Pinheiro no período em causa; a exposição tem, assim, seguramente, a dimensão, a qualidade e a representatividade suficientes para que possa ser considerada antológica.
Galeria João Esteves de Oliveira | Rua Ivens, 38,  Lisboa 

Receituário

segunda-feira, 19 de maio de 2008

A crueldade dos números


Mais de trinta mil portugueses já desistiram de procurar trabalho. Os números, quando inscritos em frias tabelas, são apenas mais números. Mas, se virmos a coisa na perspectiva de cada família que vive com essa desistência diariamente, e onde esse é o maior drama do mundo, ficamos preocupados. O problema é mundial, é certo. Mas ter o mundo das adversidades todo lá em casa não é propriamente uma festa.

domingo, 18 de maio de 2008

Vimos e ouvimos


Sessão de apresentação da nova Vemos, Ouvimos & Lemos. Carla Maia de Almeida, Alexandre Almeida, Luis Afonso e Paulo Barriga fizeram as honras da casa. Depois foi ouvir os "Mosto", ver a exposição do Alexandre e saborear as comezainas do chefe Nobre. Para a próxima há mais.

sábado, 17 de maio de 2008

Há festa em Serpa


Vou a Serpa. Daqui a nada estou a dar um abraço ao meu amigo Paulo Barriga. Espero que lhe corra tudo bem, nesta nova aventura empresarial - a gestão do Espaço Vemos, Ouvimos & Lemos, em Serpa. A sessão de hoje mete música, petiscos e, claro está, livros. Um encontro de amigos: Carla Maia de Almeida, que não quer usar óculos, e André Letria, testemunha do protesto, vão lá estar. Uma festa que vem mesmo a calhar para abrir o fim-de-semana. 

Ilustração de André Letria para o suplemento Mil Folhas, do Público.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

O país vai de Carrilho


A magnífica exposição do André Carrilho vai estar patente até ao dia 28 de Maio. André Carrilho é um dos portugueses que brilham nos escaparates internacionais. Só que não joga à bola. Faz estes "bonecos". 
Um oportunidade de vermos ali mesmo em frente as melhores caricaturas que por aí se fazem.

Galeria do Diário de Notícias – Av. da Liberdade, 266

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Solidariedade para lamentar


O dirigente desportivo é acusado de graves delitos. Num dia importante do processo, em que é confrontado com a sua antiga conviva e agora principal acusadora, é recebido em folclórico jantar no parlamento. Os deputados da Nação adeptos do clube do dragão quiseram saudar o presidente da nação portista. É bom que festejem. Divirtam-se. Mas era preciso ser na Assembleia da República? Soa a desagravo. Não é bonito. Tudo parece muito feio no futebol em Portugal.
Imagem: The Godfather - Francis Ford Coppola.

É só fumaça



Um chefe tribal não se sujeita a eleições. A Democracia não é charuto para a boca de quem só fuma tabaco enrolado na tribo. Se todos desistissem talvez ele se candidatasse. Queria ser aclamado. Coisa de soba. Na Madeira nem todos fumam do mesmo tabaco. Mas só se safa quem fuma da caixa do chefe. No continente não é bem assim.

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Robert Rauschenberg


Este homem mostrou-nos a beleza das coisas simples. O mundo ficou mais triste com a sua morte. Muito obrigado Robert Rauschenberg.

Fumar mata


Ora se o avião é o meio de transporte mais seguro, para quê arriscar com brincadeiras de circunstância, senhor primeiro-ministro?
Eu daqui a pouco vou fazer a transferência para pagamento do IVA aqui da loja. Acontece que não é o meu desporto favorito. Mas pago, porque sim, porque acho que o devo fazer e porque se não o fizer estou tramado, não é verdade? Também é verdade que não pretendo ser exemplo para ninguém. Nem sou, de facto. O senhor deveria ser.

O primeiro-ministro José Sócrates pediu hoje desculpa por ter fumado no voo que transportou a comitiva governamental para a Venezuela. Em declarações aos jornalistas, na venezuela, o primeiro-ministro diz que desconhecia que estava a violar a lei. José Sócrates adiantou ainda que decidiu deixar de fumar em definitivo, na sequência da polémica.

Pedido de desculpas aceite.

Vemos, ouvimos e... vamos a Serpa



O Espaço Vemos, Ouvimos & Lemos, do cartoonista Luís Afonso, em Serpa, - agora com gerência de Paulo Barriga e de Filipa Figueiredo - está de volta à actividade cultural com um vasto conjunto de iniciativas e de novidades editoriais. A "reinauguração" está agendada para a tarde de 17 de Maio, com o lançamento de um novo projecto musical de Paulo Ribeiro intitulado "Mosto" (simbiose entre o cante alentejano e o piano), com a abertura de duas exposições simultâneas de André Letria, com o lançamento do mais recente livro infantil de Carla Maia de Almeida, "Não Quero Usar Óculos" e com a presença do Chefe Nobre, do Hotel da Cartuxa, que irá preparar as tapas que farão a temporada de Verão das duas esplanadas do Espaço VOL.
Texto/convite enviado pela organização.

terça-feira, 13 de maio de 2008

Juventude envelhecida

Cavaco quis falar com os jovens. Chamou as juventudes partidárias e conviveu. O Bloco de Esquerda, a organização política com assento no Parlamento que aparentemente conta com mais jovens entre os inscritos, não foi convocado para o evento. Só lá entrou quem tem juventude institucionalizada. Há coisas que os conselheiros do Presidente não entendem. Cavaco está velho, assim como as juventudes partidárias convocadas para o encontro em Belém.

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Funcionalismo religioso


As aparições de Nossa Senhora dos católicos são tantas que a Igreja não tem como dar conta do recado. Há quem jure a pés juntos que são para cima de vinte mil. As autoridades eclesiásticas não reconhecem mais de quinze mil. Também os santos em espera para subir aos altares são às centenas. Ainda nós barafustamos com os atrasos nos organismos públicos. As organizações que gerem a Fé também não estão lá com muita saúde. É por isso que muitos crentes se mudam para a concorrência. Metam pessoal. Vejam lá isso.

domingo, 11 de maio de 2008

A indisdrição não compensa


Uma daquelas revistas que se gostam de meter onde não são chamadas, resolveu divulgar, com ilustração e tudo, a casa onde agora vive Ricardo Araújo Pereira. O humorista e escritor de crónicas não gostou da intromissão. Depois da ameaça por parte de grunhos de extrema-direita, que motivaram a mudança de casa, não dava lá muito jeito ter de mudar outra vez. Uma providênvia cautelar impediu a distribuição da indiscreta revista. Claro que não deu muito jeito aos editores. Mas foi muito bem feito.

sábado, 10 de maio de 2008

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Deixem passar os aviões


A construção do novo aeroporto de Lisboa vai impor restrições à construção em 11 concelhos. Os construtores não vão achar graça ao impedimento. Os autarcas vão barafustar. Eles reagem e a caravana passa. Se são os aviões que vão impedir a desordem, venham os aviões.

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Quem não se sente...


Os dirigentes angolanos não gostam das companhias dos dirigentes do BES. Bob Geldof foi arrasado pela imprensa do regime. Diz que quem não se sente não é filho de boa gente. Neste caso, boa gente não se sente, mas sente-se quem se sinta mal com a denúncia de males sentidos.
O BES devia continuar a ocupar o Cristiano Ronaldo com a sua promoção. Evitava estes transtornos. E o futebolista há-de conseguir dizer mais qualquer coisa do que aquilo que vai balbuciando nos enjoativos anúncios. Pelo menos deve ser capaz de desejar paz no mundo, o fim da fome e assim. Fiquem por aí.

quarta-feira, 7 de maio de 2008

As causas e as razões


Bob Geldof disse o que o BES não queria ouvir. O Banco, com interesses que incluem nos seus contactos a filha do próprio presidente do país, demarcou-se da contenda. A Geldof incomoda a corrupção e o banditismo institucional reinante na terra de Santos e seus companheiros. Os critérios do BES são outros. Os intentos de quem ensaca esdrúxulos lucros são sempre diferentes dos de quem se preocupa com Direitos Humanos. Apesar de o cantor ter vindo a Portugal principescamente pago pelo Banco, não moldou a sua consciência ao evento. Bob Geldof tem razão. O BES também.
São as razões que a Razão desconhece.

terça-feira, 6 de maio de 2008

Eduardo Nery na DDLX



É hoje apresentado o site do pintor Eduardo Nery.
A partir das sete da tarde, na DDLX.
Até logo.

Pobre Roma


O paspalho que venceu as eleições autárquicas em Roma, anunciou que vai anular o museu projectado por Richard Meier, construído em 2006. A obra foi edificada por gente que o fascista não respeita. Um museu pouco frequentável pelos da sua igualha. Itália está mal entregue. Os aldrabões ganham eleições e impõem a mesquinhez que os atola. Enleios que a Democracia suporta. Um doido varrido à solta numa cidade fantástica. Fantástica e pobre cidade.
Imagem: Projecto do arquitecto Richard Meier

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Tropa farsola

Um ciclone incomodou a população da Birmânia. Os militares que ditam as ordens tardaram no auxílio aos atingidos pela tragédia. Ao fim e ao cabo para quê salvar quem está sempre a levar no toutiço? Para isso sim, a actuação é imediata. Os militares birmaneses incomodam tanto como um poderoso ciclone.

Danças de salão

Alípio Ribeiro anda sempre a dançar com a mais feia. Agora que o homem chegou à conclusão que a PJ é uma polícia, há polícias da instituição que não acham. São especiais. Não querem misturas. Querem dançar noutro salão. Que diferença fará o local onde se dá a dança? Não faz parte das regras elementares do baile dançarmos com os nossos pares?

Há festa na DDLX


www.eduardonery.pt
Concebido e produzido por DDLX

domingo, 4 de maio de 2008

O B'O errou


Um camarada e amigo do PSD teve a amabilidade de me corrigir a opinião publicada no passado dia 29. Alertado pela trasfega da coisa para os "blogues de papel" do Público, diz o meu amigo que a imagem encomendada recentemente pela direcção do partido era uma campanha específica, não tendo a pretensão de alterar o logotipo de sempre. Ok, as minhas desculpas pelo equívoco, mas, muito sinceramente não estou convencido. A julgar pela amostra que acima se reproduz, com tudo tão bem alinhado - letra e imagem em alegre convívio, sem complexos -, não vejo onde está a mensagem específica. Hum! querem enganar aqui o velhote?

Curso Intensivo de Gestão Financeira

Arnaut era o responsável pela promoção partidária quando o pagamento de uma campanha foi feito pela Somague à Novodesign. Ribau pede que o pagamento de uma coima seja feito em suaves prestações. Houve alturas em que o PSD esteve entregue a quem não se dá muito bem com números, ou não tem grande noção do que é a gestão financeira de uma organização partidária, logo, de contas partilhadas. Há estarolas que poderão gritar bem os slogans ou pendurar pendões na perfeição. Mas não os deixem mexer no dinheiro da loja. Para que não sofram o desgosto de a ver encerrada. 

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Pina Bausch


Tem hoje início o Festival Pina Bausch, no CCB, com a estreia de NefésEste trabalho baseia-se na passagem por Istambul de Pina Bausch e dos seus bailarinos, no Verão de 2002. Começa às nove em ponto. Para ver, ouvir e sentir ao pormenor. Até logo.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Manifesto


Hoje é o dia em que quem trabalha muito devia descansar mesmo.
Sebastião Salgado Imagem

O candidato e o palerma que deus fez


Obama anda em palpos de aranha com o palerma do pastor da igreja lá do bairro. Deus anda muito descuidado com os seus representantes. Devia criar uns cursitos de formação.
O candidato a candidato à presidência do país onde não é possível candidatar-se quem não tenha fé na Virgem e não corra, fiou-se no seu guia espiritual. Arrependeu-se. Se calhar demasiado tarde.
É o que dá meter-se com palermas.
+